Luke Faro foi vencedor da categoria Musicalidade do II Batuka! Masters – Concurso Nacional de Bateristas, em 1997. Também participa do primeiro CD Batuka!, lançado em 1998, com a faixa “Agora Sai”, de Guilherme Guimarães.


"Pensar, praticar, singles, doubles, flams, drags, paradiddles, esforço, determinação, nervosismo e superação. Isso é o Batuka!. E vai além, o festival elevou o patamar da arte de tocar bateria no país dos ritmos. Obrigado Vera, obrigado Batuka!"

LUKE FARO


Nascido em Santos, São Paulo, em 1974, Luke Faro se mudou cedo para Brasília (DF), onde, aos seis anos, ganhou o seu primeiro kit de brinquedo. Foi aos quatorze anos que começou a se dedicar à bateria, estudando com o baterista Marcão Brito, na escola Drummer.

Em 1991, mudou-se para Pelotas, no Rio Grande do Sul. Nos cinco anos seguintes, manteve-se autodidata, chegando a lecionar, durante dois anos, em uma escola local. Em 1996, iniciou seus estudos com o renomado baterista Kiko Freitas, em Porto Alegre, com quem estudou até 2001.

Foram muitas horas de viagem pelo trecho Pelotas-Porto Alegre. Mas o esforço valeu a pena. Em 1999, recebeu o prêmio de Melhor Instrumentista do VI CIRIO (Canto Inter-Universitário Riograndense). Nesse ano, mudou-se para a capital do estado, Porto Alegre.

A partir de então, a carreira de Luke Faro tem a marca de grandes parcerias. Uma delas é com o premiado guitarrista gaúcho Marcelo Corsetti, com quem gravou os três discos da banda instrumental XQuinas. Luke também integra a banda de soul music Hard Working Band, tendo participado da gravação do segundo e do terceiro álbum do grupo. E a veia instrumental do trabalho do baterista está ainda na Caixa Preta, banda que integra desde 2005 e que alterna jazz, funk e temas brasileiros nas composições.

Em 2008, foi indicado ao prêmio Açorianos como melhor instrumentista e melhor disco com X-quinas, na categoria instrumental, prêmio este oferecido pela prefeitura de Porto Alegre. Formou-se, em 2008, no curso de Licenciatura em Música no IPA, em Porto Alegre. No mesmo ano, passou a integrar a banda do cantor Leandro Maia, que lançou seu trabalho PALAVREIO e foi premiado com o Açorianos na categoria revelação.

Seu trabalho já lhe rendeu o patrocínio de marcas de baquetas e peles, assim como uma entrevistas em revistas especializadas.

A parceria com cantoras é outro aspecto importante de sua carreira. Atualmente, ele acompanha Andréa Cavalheiro (vocalista da Hard Working Band). Em 2009, começou um novo trabalho pop chamado VANESSA LONGONI E TERRATRÔNIX, já com CD gravado. Faz parte da banda instrumental do guitarrista Paulinho Supekovia, que mescla em suas composições próprias funk-rock-pop instrumentais, e atua como professor de bateria, em Porto Alegre.