Sandro Moreno foi vencedor do VI Batuka! Masters – Concurso Nacional de Bateristas, em 2001. Também participa do segundo CD Batuka!, lançado em 2004, com a faixa “Mba 'Eichpa La Porte”, de Adriano Magôo.


"Devo muito ao Batuka!. Ele é capaz de fazer a integração desse nosso país tão musical. A troca de informação, o contado, o aprendizado, para nós bateristas brasileiros e para os que já vieram de toda parte do mundo, se fazem presente numa via de mão dupla neste festival.
Vida longa ao Batuka ! Vida Longa a Vera Figueiredo e todos os seus colaboradores!"

SANDRO MORENO


Após sua participação no Batuka!, as oportunidades profissionais de Sandro Moreno se estenderam de forma única.

Logo após a publicação de artigos sobre o festival em revistas do gênero, citando a performance de Sandro, ele foi procurado pelo produtor do cantor e compositor Zé Ramalho, que o convidou a integrar sua banda, papel que o baterista desempenhou durante seis anos, apresentando-se em uma média de 120 shows por ano e por todo o Brasil.

Em 2007, ele foi convidado a integrar o projeto da cantora Tetê Espíndola com o produtor francês Philip Kadosh e os spallas da Orquestra da União Européia. Com este projeto, excursionou por toda a Europa.

No mesmo ano, participou do projeto Sinfonia Ecológica Brasileira, que uniu grupos folclóricos da música brasileira e a Orquestra Sinfônica de Campinas (SP). Esta turnê se estendeu pelo Brasil e ficou em cartaz também em Cuba. Em 2008, Sandro acompanhou o cantor e compositor Almir Sater na turnê ‘Um Violeiro Toca’.

Ele já tocou e/ou gravou com músicos renomados, entre eles Márcio Montarroios, Arthur Maia, Ney Matogrosso, Paulo Moska, Alzira Espíndola, Zélia Duncan, Paulo Calasans, Adriano Magoo, Marcelo Mariano, Marcelo Ribeiro, Dani Black, Chico Pinheiro, Robert Friedl (Áustria ), Antonio Porto, Zeca Baleiro e Phillip Kadosh (França).

Atualmente, Sandro Moreno faz parte da banda Jerry e Croa, e dos grupos instrumentais Croa e Balaio Jazz.